centrokaratesetubal.webs.com

SHOTOKAN KARATE DO | V.Setubal | G.M.D. Uniao e Progresso

O Karate

 

"Alguém, cujo espirito e força mental, se fortalecem através das lutas com uma atitude de nunca desistir, não deve encontrar dificuldade em enfrentar nenhum desafio, por maior que ele seja. Alguém que suportou longos anos de sofrimento físico e agonia mental para aprender um soco ou um pontapé, deve ter condições de encarar qualquer tarefa, por mais difícil que ela seja, e de executa-la até ao fim. Sem duvida nenhuma, uma pessoa com estas caracteristicas, aprendeu verdadeiramente o Karate.”

Mestre Gishin Funakoshi

 

A história do Mestre Gishin Funakoshi confunde-se com a própria história do Karate, por isso a ele é creditado o título de “pai do Karate moderno”, devido aos esforços em divulgar essa arte para o mundo e torna-la acessível a todos.

Gishin Funakoshi nasceu em 1869 em Shuri, distrito de Yamakawa-Cho, Okinawa, no mesmo ano da Restauração Meiji. Era filho único, e logo após o seu nascimentos fora levado para a casa dos  seus avós maternos, por quem foi educado. Algum tempo depois começou a frequentar a escola primária, onde conheceu outro rapaz de quem se tornou amigo. Esse rapaz era filho de Yasutsune Azato, um dos maiores especialistas de Okinawa na arte do Karate, e membro de uma das familias mais respeitadas. Foi devido a esta amizade que Funakoshi começou a ter as suas primeiras aulas de Karate.

O sensei Azato tinha uma filosofia de treino à qual chamava “hito Kata San Nen” (um kata em três anos). Funakoshi treinava cada kata ao pormenor, e então apenas quando era autorizado pelo seu mestre, passaria ao seguinte. Os anos passam e Funakoshi adopta a profissão de professor na escola primária aos 21 anos (1888) para transmitir toda a cultura adquirida até então. Devido à reprovação nos exames que fez na escola de medicina de Tóquio, Funakoshi dedica-se por inteiro à pratica e estudo aprofundado do Karate. De personalidade marcante e sendo visto por muitos com um “tatsujin” (individuo fora do comum) por todas as suas virtudes, Funakoshi é admirado devido à sua força mental por todos os seus contemporâneos. Em 1902 aquando da visita do inspector escolar de Kagoshima – Shintaro Ogawa à escola onde Funakoshi era porfessor, foi feita uma demonstração de Karate. Ogawa impressionado com o status de Funakoshi como educador escreve um relaório ao ministério da educação e desde então a modalidade passa a ser autorizada nas escolas.  Entre tentativas de voltar a Okinawa e propagar o Karate pelo Japão, Funakoshi resolve ficar em Tóquio até ter a sua missão cumprida. Kosugi foi uma das pessoas que o convenceu a registar todo o seu conhecimentos por escrito prometendo presenteá-lo com uma pintura para a capa do mesmo. Essa pintura, o Tora no Maki (“tora” – Tigre e “Maki” – rolo/enrolado), foi este o desenho que ilustrou a capa do livro “Karate-Do Kyohan” para simbolizar força e coragem.

Em 1922, a pedido do pintor Hoan Kosugi, ele publicou o seu primeiro livro “RyoKyo Kenpo Karate” , um tratado no propósito e praticas do Karate. Na introdução daquele livro já ele dizia  “ ... a pena e a espada são inseparáveis como as duas rodas de uma carroça”, posteriormente e passados quatro anos o livro foi reeditado e o seu título alterado para “Rentan Goshin Karate Jutsu”.

1933 - Funakoshi desenvolveu exercicios básicos para a prática das técnicas em conjunto, foram então usados tanto o “Gohon Kumite”, como o “Ippon kumite”.

1934 - É adicionado o “jyu ippon Kumite”

1935 - Após estudos de combate livre o “Jyu Kumite” foi instaurado. Até à data o Karate em Okinawa era composto basicamente por katas. Foi igualmente publicado o seu próximo livro “ Karate-Do Kyohan”.

 1936 – Funakoshi muda os caracteres kanji utilizados para escrever a palavra Karate. O caractere “Kara” significava “China” e o caractere “Te” significava “mão”. Para popularizar mais a arte no Japão, ele mudou o caractere “kara” por outro que significa “vazio”. O Karaté passa assim a significar “mãos vazias”

1939 – Funakoshi tinha agora 71 anos, foi a 29 de Janeiro que deu o primeiro passo dentro de um dojo de Karate. O prédio foi feito de doações particulares, e uma placa foi pendurada sobre a entrada “Shotokan”, “sho” significa pinheiro. “to” significa ondas ou o som que as arvores fazem quando o vento lhes bate. “Kan” significa edificação ou salão. “shoto” (ondas de pinheiro) era o pseudónimo que Funakoshi usava para assinar as suas caligrafias quando jovem.

1949 – A Associação Japonesa de Karate (JKA) é criada pelos alunos de Funakoshi. Funakoshi é nomeado Instrutor chefe.

1955 – É encontrado um novo Dojo, uma vez que o anterior havia sido destruido em 1939 pelos ataques americanos.

1957 – Funakoshi faz 89 anos e morre nesse mesmo ano, deixando para trás toda a cultura que envolve os dias de hoje acerca da história do karaté.

Funakoshi Morreu a 26 de Abril de 1957

No seu túmulo estão escritas as palavras:

 "Karate Ni Sente Nashi"

 (No Karate não há atitude ofensiva)

Fonte: http://askp-karate.com/ 


Dojo Kun- As cinco máximas

 

HITOTSU JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURU KOTO

Carácter (Esforçar-se para a formação do carácter)

HITOTSU MAKOTO NO MICHI O MAMORU KOTO

Sinceridade (Fidelidade ao verdadeiro caminho da razão)

HITOTSU DORYOKU NO SEISHIN O YASHINAU KOTO

Esforço (Criar o intuito de esforço)

HITOTSU REIGI O OMONZURU KOTO

Etiqueta (Respeitar acima de tudo)

HITOTSU KEKKI NO YU O IMASHIMURU KOTO

Auto-Controlo (Reprimir o espírito de agressão)

Versão pdf [Download]


Niju Kun- Os vinte principios do Karate

  1. O Karate deve iniciar-se com uma saudação e terminar com saudação.
  2. No Karate não existe atitude ofensiva.
  3. Quem pratica Karate tem de seguir o caminho da justiça.
  4. Conheça a si próprio antes de julgar os outros.
  5. O desenvolvimento do espírito é o mais importante; Habilidade técnica é só um meio para atingir este fim
  6.  Evitar o descontrole do equilíbrio mental, controle a mente.
  7. Os infortúnios são causados pela negligência.
  8. O Treino de Karate dura a vida toda, não se limita apenas à iniciação.
  9. Utiliza o Karate em tudo o que fazes.
  10. O Karate é como água quente. Se não receber calor constantemente torna-se-á água fria.
  11. Não pense em vencer, pense em não ser vencido.
  12. A vitória depende da capacidade de distinguir os pontos fortes (JITSU) dos fracos (KYO).
  13. Movimente-se de acordo com o seu adversário.
  14. Imagine que os membros do seus adversários são como espadas afiadas.
  15. Para cada homem que sai de casa, existem milhões de adversários à espera.
  16. No início os movimentos são artificiais, mas com a evolução tornar-se-ão naturais.
  17. A prática do que lhe é ensinado deve ser correcta, tenha consciência que na aplicação ela torna-se diferente.
  18. Não se esqueça de aplicar correctamente: 1) Força e Fraqueza no controle da sua força; 2) Expansão e Contracção corporal; (3 Controle das técnicas na lentidão e na rapidez.
  19. Estudar, praticar e aperfeiçoar-se sempre.
  20. Pense sempre cautelosamente.

Versão pdf [Download]


Ultima Actualizacao

05-01-2010